O Estado gasta muito e gasta mal”, disse palestrante durante Feirão do Imposto no Acre

por Simone Chalub

 

“Menos é Mais”, este foi o tema escolhido para o Feirão do Imposto 2019. No Acre, um bate papo descontraído e sucinto, ministrado pelo diretor jurídico da Associação Comercial – Acisa, Marcelo Zamora, trouxe à tona os mais diversos questionamentos sobre carga tributária e gastos públicos. O evento foi realizado pela Associação dos Jovens Empreendedores – AJEAC e aconteceu dentro da Donn Barbearia, regado a boa música e Chopp vendido sem acréscimo de carga tributária.

Para Zamora, conscientizar a população de que os tributos são apenas consequências de um dinheiro mal gasto pelos governantes é crucial.

“Todos querem pagar menos tributos, assim como, qualidade de vida e uma cidade, estado e país melhor para viver em família. Mas nesse momento, conscientizar a população é fundamental, pois é importante compreender que não basta reclamar, se referindo a quantidade de tributos pagos ou tentar minimizá-los. A solução está em buscar alternativas que nos levem a trabalhar organizadamente. O associativismo é uma opção para isso. O problema não está em pagarmos muitos tributos, temos que ser conscientes de que isto é apenas a consequência do problema, pois o Estado gasta muito e gasta mal. É possível enxugar gastos e torna-los mais eficientes, desta forma voltaremos a crescer e viver no país que de fato o brasileiro merece, em um país desenvolvido”, explica.

Durante a conversa foi pontuada ainda a questão da criação da transparência da carga tributária, pois desde 2012 o cidadão tem total acesso aos valores de tributo que paga em um produto, enquanto antes não existia este portal. “Hoje a população acordou, encampou Projeto de Lei e esta lei foi promulgada, é importantíssima, tem 7 anos e nada mudou. A carga tributária só aumenta e o Brasil não tem cenário para desenvolvimento”, disse o diretor jurídico.

O presidente da AJEAC, Daniel Ribeiro, falou que a 5ª edição do Feirão do Imposto marca o trabalho de bastidores que vai acontecer, uma cobrança, mais veemente das entidades junto a bancada parlamentar Federal do estado do Acre.

“Acisa e AJEAC são totalmente favoráveis a reforma tributária, pois querem desburocratizar o país, dar flexibilidade e mobilidade para os nossos tributos, e ampliar a capacidade dos empresários de gerar emprego e de ampliar a geração de receitas para as famílias brasileiras”, finaliza.

A data 25 de maio – Dia Nacional em Respeito ao Contribuinte ou Dia sem Impostos, foi estabelecida oficialmente há 16 anos de maneira simbólica. Pois, quando calculamos, percebemos do começo ao meio do ano o cidadão trabalha apenas para pagar taxas, impostos e contribuições municipais, estaduais e do Governo Federal. Uma conta que pesa ainda mais é se for levada em consideração a contrapartida no retorno dado ao contribuinte através do dinheiro dos impostos arrecadados.

Tags: A CASA DO EMPRESARIO ACISA AJEAC

Comentários