Missão Pucallpa: empresários acreanos visitam cidade em busca de integração terrestre com vale do juruá

por Simone Chalub

Um grupo de 12 empresários da Associação Comercial de Cruzeiro do Sul – Acecs, liderados pelo vice-presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Acre – Federacre, Luiz Cunha, acompanhados pelo vice-governador do Acre, Wherles Rocha, pelo presidente da Federação das Indústrias do Acre – Fieac, José Adriano, juntamente com outros empresários da capital, visitaram a cidade de Pucallpa, capital de Ucayali, Peru, nos dias 10, 11 e 12 de fevereiro. A viagem, batizada como Missão Pucallpa, surgiu a partir da necessidade de integrar a região do vale do juruá com a região do Peru, via terrestre, alternativa que aumentaria, de maneira sólida, as relações comerciais entre Acre e Peru.

A missão, coroada com êxito a partir do depoimento dos empresários, por conta de possíveis acordos a serem firmados futuramente, é vista como um avanço de fundamental importância para o estado. O vice-presidente da Federacre, Luiz Cunha, falou da importância da conexão entre as cidade de Cruzeiro do Sul e Pucallpa.

“Há muito tempo o empresariado do juruá anseia por esta conexão, pois o elo abrirá enormes possibilidades de acesso ao mercado peruano neste momento, especialmente para a exportação e intercâmbio de mercadorias. Nós empresários, vimos com muita positividade esta agenda da integração. Desejamos que as coisas aconteçam, e que possamos prosseguir nas etapas, pois, a princípio, já é possível a realização da integração através da comercialização aérea de produtos, tendo em vista a curta distância entre as cidades”, explica.

Durante a agenda, foram realizadas várias reuniões com prefeitos da região e prefeitos peruanos. Além disso, dialogaram com embaixador peruano, que se dispôs a ouvir demandas do empresariado acreano, se colocando a disposição para fazer a ligação. Ainda no encontro, foi firmado acordo de cooperação para viabilizar voos entre as regiões, e um estudo para construção de rodovias, ou de ferrovias, como defendem alguns peruanos.

Tags: ACECS ACISA A CASA DO EMPRESÁRIO

Comentários